DRA. CARLA S. PEREIRA

Minha história e trajetória na Odontopediatria e o encontro profissional com o Prof. (Dr.) Regattieri, o “Tio Rega”, meu tutor, até tornarmos sócios fazem parte de quase 10 anos de caminhada, de estudos, foco, dedicação, abdicação de muitos momentos com minha família, com meus amigos e com a vida social e de “imagens”; e sim com alguém 100% do tempo ao meu lado: Deus. Mas faz parte também de uma caminhada de felicidade, de satisfação, de amar o que faz e se orgulhar dos resultados; faz parte de um sentimento inexplicável que tenho pela clínica diária em atendimentos com os pacientes e a atenção e confiança que a família passa por deixar em minhas mãos o bem mais precioso que eles tem: seus filhos.

Sou Criciumense, na época uma cidade pequena, familiar, simples e minha ambição, meu sonho aos meus 17 anos era, como de muitas pessoas, poder estudar Odontologia na Universidade Federal de Santa Catarina (eis que esta era a primeira imagem que eu via na cabeça), e para minha decepção (orgulho para meus pais) não passei no vestibular pela segunda tentativa para o campus universitário que a imagem descrevia, mas sim em primeiro lugar em uma faculdade particular. Não, não ia me preencher, não me via naquele lugar e continuei com o pensamento (desanimado porém esperançoso) naquela imagem que me vinha na cabeça: estar na UFSC. E não é que deu certo? Yes, fui caloura, desafios durante os 5 anos e me formei. A segunda imagem?  Odontopediatra! Curitiba e a PUC me receberam pra especialização assim como um estágio no consultório particular mais conhecido do estado, sim, lá no Prof. Regattieri, tio Rega, que também fazia parte do corpo docente da minha pós graduação. No estágio? Minha terceira imagem. Me via trabalhando daquele jeito, com aquela dedicação e amor pela profissão, me via naquela rotina, sorriso todos os dias o dia todo, me via na harmonia e família profissional. Mas não, não exatamente a imagem me mostrava exatamente aquele espaço físico, mas talvez tenha me faltado a sensibilidade de visão pra tal superioridade espiritual, pois era exatamente ali que Ele queria me mostrar e dizer: a oportunidade vai encontrar a tua preparação, teu lugar é aqui, busque dia a dia ser melhor e dedique-se .

Pois bem, ali fiquei e aqui estou. Claro que continuei na caminhada depois do convite de não só trabalhar lá mas como futuramente (hoje há 3 anos) iria assumir o consultório; pronto, eis que tive a minha quarta imagem e o foco continuou. No caminho teve estudos durante 1 ano nos EUA na Universidade do Alabama na Clínica do programa de Residency in Pediatric Dentistry e em consultório particular do Dr.Parker e Dr.Mike, idas e vindas semanais para concluir o mestrado na UFSC durante 2 anos. E aí apareceu mais uma imagem em minha mente para traças mais objetivos: ensinar e espalhar para todos tudo que aprendi e aprendo diariamente na odontopediatria com a chance que tive do meu tutor. Surgem os cursos, as palestras, as aulas, e a Caixa Guia.

Nunca andei sozinha, nunca aprendi sozinha e nem pretendo ter minhas futuras imagens sozinhas. Tenho minha família diariamente comigo (não fisicamente, e sim em tempos difíceis isso é um pouco doloroso, mas tudo tem seu preço), quero Deus comigo, quero ter meu tutor ao lado sempre (algumas vezes fisicamente dividindo o consultório comigo, outras vezes em seus livros que herdei), e quero meus amigos que pensam da mesma maneira profissional que eu e sabem o quanto isso é importante pra mim, pois os tropeços, erros e obstáculos vem e virão e não tem a menor graça e não tenho forças ( e nem quero ter) para me ver sozinha pelo mundo.

Hoje? Tenho muuuuuitas imagens desenhadas..irão acontecer, já adianto! Está sendo construído dia após dia..espero vê-los no percorrer deste caminho e poder compartilhar com vocês as vitórias que os frutos me trarão.

Sejamos simples, do bem, fazer e querer o bem e persistentes trabalhadores.

Sejamos calmos, pacientes, atenciosos e persistentes trabalhadores.

Sejamos verdadeiros e honestos com nós mesmos e com nossos pacientes, com a saúde e com o dinheiro que o trabalho vai lher trazer, e persistentes trabalhadores.

Faça com dedicação, com responsabilidade, tentando o seu melhor mesmo não tendo o melhor; faça como se fosse para seu filho  e escute-os como se fossem seus pais. O mundo psicológico infantil pode ser complexo mas o sentimento que eles têm simplifica grande parte disso se soubermos “enxergá-los”.  

Ame seu trabalho pois mesmo em momentos difíceis é isso que irá te fortalecer para se reerguer e ter forças pra continuar.

Trabalhe, trabalhe e trabalhe que a valorização pessoal e financeira virão, mas carregue com você sempre a paciência e persistência.